logotipo tvi24

Criança albina morta para rituais de feitiçaria

Menina de seis anos foi decapitada no Burundi

Por: Redacção / HB    |   2008-11-17 20:59

Uma menina albina de seis anos foi morta e mutilada na província de Ruyigi, no leste do Burundi. As autoridades acreditam que este crime estará ligado a rituais medicinais, que são executados por feiticeiros que utilizam membros de pessoas albinas para fazerem alegadas poções mágicas.

Segundo a BBC o caso registou-se no último domingo e foi o último de uma série de seis, desde o mês de Setembro.

As autoridades explicaram que um grupo de pessoas armadas entrou na casa da menina. Os seus pais foram amarrados, antes da criança ter sido morta a tiro. Em seguida, o corpo foi decapitado e desmembrado.

O director da Associação de Albinos do Burundi, Kasim Kazungu, disse, citado pela BBC, que as pessoas com este problema genético nunca tinham sido discriminadas no país, até terem surgido rumores de que os seus membros eram vendidos na vizinha Tanzânia para rituais de feitiçaria.

Cerca de 50 albinos da região de Ruyigi viram-se obrigadas a fugir, com receio de serem vítimas de ataques.

Na semana passada, um homem foi detido na Tanzânia quando tentava vender a sua esposa albina a negociantes congoleses.

Partilhar
EM BAIXO: Internacional
Internacional

Criança atacada por tigre em Zoológico fica sem braço
Acidente aconteceu em Cascavel, no Paraná, Brasil
Surto de ébola já fez 729 mortes em quatro países africanos
Número de casos aumenta para 1323
Brasil é o país com maior número de cirurgias plásticas
Surgimento da chamada «nova classe média» ajudou à subida ao primeiro lugar
EM MANCHETE
«Situação no GES terá impacto na economia»
«Espero que economia tenha resiliência para reagir positivamente», disse Marques Guedes no final do Conselho de Ministros
Bolsa: tombo de 42 por cento do BES arrasa PSI-20
PR solicita fiscalização preventiva de cortes e sustentabilidade